O varejo e o oceano

O varejo e o oceano

Em recente pesquisa divulgada pela Listrak com o tema: “Oportunidades para o varejo otimizar os gift cards”, temos alguns importantes highlights e algumas reflexões a fazer.

Com mais de 100 bilhões de dólares gastos com gift cards anualmente, estamos falando de um grande negócio nos Estados Unidos e que pode ser espelhado em outros lugares do mundo.

A penetração desse produto no mercado americano é impressionante: 93% dos consumidores já compraram ou receberam gift cards em algum momento e geraram oportunidades aos varejistas que aceitam o produto e vendem mais. Na América, um período que é extremamente promissor para o gift card são as festas de fim de ano. De acordo com a pesquisa, 73% dos americanos planejaram suas compras com gift cards nesta época.

Garantindo a 8ª posição da lista dos presentes mais desejados pelos americanos, os gift cards são utilizados para campanhas de incentivo aos vendedores, como opções de presente para os consumidores finais e em muitas outras modalidades, assim como acontece no Brasil. Porém, essa modalidade de compra ainda não conta com a opção de se acrescentar pontuação e descontos, acarretando em uma grande massa de consumo que, por consequência, ganharia em frequência, número de base e alto ticket médio, fazendo até com que essa pontuação conseguisse gerar conquistas aspiracionais mais valiosas e desejadas como é o caso das viagens.

Para ser relevante ao consumidor, a marca precisa ser forte, confiável e de valor percebido: um programa de coalisão de marcas é uma estratégia comum. Por exemplo, o caso do www.futebolmelhor.com.br, que conta com marcas, varejistas, consumidores e clubes.

Denominei essa estratégia, há 3 anos, de Big Asset; (Massa conhecida de consumo recorrente). No www.zicardttma.com.br você pode assistir um vídeo que demonstra  este conceito. Talvez descubramos que existe um oceano de oportunidades para o varejo, marcas e consumidores, todos juntos e felizes em um único programa.

Boa pesquisa!