Sem Destino!

news

SEM DESTINO!

Marketing, salve-nos!

Para onde caminha sua empresa?
Que função, valor e propósito ela tem?
Se for uma agência de comunicação, será vender campanhas?
Se for uma companhia de teatro, será apresentar peças?
Se for uma loja de automóveis, será vender automóveis?
Se for uma indústria de alimentos, será vender alimentos?
Poderíamos repetir essa pergunta a todos os setores, nichos e segmentos de negócios, mas não é necessário.

Ouvimos e vimos, todos os dias, matérias, análises, comentários e teses sobre a democratização da informação proporcionada pela internet, em todo o mundo, para todas as pessoas.

Penso que deveríamos refletir sobre a real profundidade dessa democratização, que carrega consigo um grande universo de valores, crenças e culturas, agindo diretamente na percepção de valor dos consumidores e em seu comportamento com relação ao consumo. O mundo mudou seu tempo, suas crenças, seus valores e significados, o marketing precisa mudar do estágio da autópsia para o estágio da prevenção.

Quando em marketing falamos de prevenção, falamos de predição de compra, de inteligência sobre as pessoas e não o velho refrão de inteligência de mercado. Ninguém mais suporta ser parte de um grupo, o mercado de hoje é cada um ― one to one ―, as velhas regras do século passado já não cabem mais hoje. Os valores mudaram, e não importa se para melhor ou para pior, só nos cabe entender as mudanças, perceber as reais oportunidades sem arquétipos, sem preconceitos e, principalmente, sem medo.

A nova lei do marketing diz que a regra de hoje não é a de ontem; e não será a de amanhã.

Nosso destino está na capacidade de entender o presente e acompanhar o desenho que as pessoas estão fazendo do futuro!

Bom dia e bom marketing a todos!

João Carlos Zicard