Marketing Tecnológico

news

Marketing 
Tecnológico

Coletar dados é fundamental para os profissionais de marketing. Entretanto, para agir assertivamente com base nas percepções das informações obtidas, são necessárias as ferramentas e as “habilidades” corretas.

Um estudo de abril de 2015, realizado pela Associação de Marketing Direto dos Estados Unidos (DMA) e o Winterberry Group, descobriu que, enquanto os marqueteiros reconheciam a importância da integração de dados, ainda buscavam implementar a tecnologia e treinamento necessários para fazê-lo.

Quando perguntados em que medida concordavam com certas declarações sobre a tecnologia aplicada no marketing, profissionais americanos foram mais propensos a “concordar muito” ou “apenas concordar” que agregar diferentes fontes de dados é uma prioridade em suas empresas. No entanto, em média, mais de seis em 10 também observaram que a integração de novas tecnologias com ferramentas essenciais para a obtenção de dados existentes é um desafio para a sua organização.

Felizmente, quase todos os entrevistados pretendiam comprar ou implementar alguma nova tecnologia de marketing no ano que vem. Inclusive, a maioria já tinha feito isso e estava trabalhando para colocar essas ferramentas em uso.

No entanto, a implementação da tecnologia não é suficiente; é preciso treinamento de funcionários para usar esta tecnologia corretamente, até para comprovar sua eficácia — e muitas respostas indicaram que os profissionais de marketing tiveram menos trabalho.

A pesquisa ainda descobriu dados promissores: muitas das principais iniciativas das empresas eram focadas em tecnologia, embora os dados ainda fossem mais importante. Seis em cada 10 entrevistados disseram que suas empresas iriam priorizar a integração e ativação de novas fontes de dados.

Um grupo de 56,7% destina-se a avaliar as tecnologias de marketing atuais e ver como eles estavam usando-as; e 53,8% disseram que iriam se concentrar na avaliação de novas opções. Já 54,8% alegaram que o próximo passo será priorizar a formação do pessoal.

Como o DMA e o Winterberry Group observaram no estudo, “existe uma necessidade crucial entre o alinhamento das ferramentas tecnológicas e os conjuntos de habilidades necessárias para implementá-las”.

Claro que a informação agrupada, com grupos homogêneos e devidamente isolados, com avaliação de valor de cada um, será o grande agente de mudança na forma de se pensar marketing.

Para mim o resumo é muito claro, estamos falando mais uma vez no que eu batizei de “Big Asset”: massa conhecida de consumo recorrente.

Sabe quem faz isso no Brasil? www.zicardttma.com.br.

João Carlos Zicard

Com informações do eMarketer.