Cara, deu certo!

news_OP1

Cara, deu certo!

Essa foi a frase mais ouvida no mercado sobre a Cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos.

Passado a insegurança, a dúvida e até escarnio anteriores a festa, o que vimos foi um show de talento e de talentos, um cala a boca geral para o mundo, que se emocionou.

O Brasil mostrou ao mundo que a criatividade, quando bem aplicada emociona e muda o status. A emoção e o orgulho foram tão fortes que renovou a nossa confiança no Brasil, tão diminuída nos últimos tempos.

No mercado publicitário esse talento que o brasileiro mostrou na Cerimônia também já foi reconhecido e, também diminuído nas últimas décadas, não o talento, que continua forte, mas o seu valor, que ficou reduzido a quase nada.

Criação, estratégia, “inteligência”, experiência e talento parece que já não são os vetores da propaganda e do marketing, com raríssimas exceções, o que importa é apenas o preço.

O custo, pasmem, é a grande muralha da China que separa a criatividade bem executada do mediano que hoje abarrota o mercado publicitário.

Pasmem novamente, o resultado que deveria compensar o investimento não acontece e o moto-continuo está estabelecido: compra barata, resultado medíocre, ações pontuais que se perpetuam e a marca que perde o futuro!

Onde estão as grandes mentes de marketing que já inundaram este país criando gerações de absoluta competência em entregar resultados?

Pobre rico mercado de hoje.